CESAR REVORÊDO nasceu em 1959, em Natal, Rio Grande do Norte. Artista Visual por vocação, cresceu sob a influência dos vastos vales de sua região, pintando suas vilas e manifestações populares até meados dos anos 80, quando ampliou suas atividades para a escultura e a técnica mista. Tem trabalhado grande número de técnicas, empregadas em obras apresentadas em exposições, entre individuais e coletivas, no Brasil, Alemanha, Portugal, Espanha, Estados Unidos, Letônia, entre outros. Executa objetos de design e obras especiais para produções da Rede Globo de Televisão, já tendo participado de produções como: Olho no Olho, Perigosas P eruas, A Próxima Vítima, Deus nos Acuda, As Filhas da Mãe, Começar de Novo e TiTiTi, entre outras. No SBT executou obras para cenografia de produções como Alô Doçura, entre outras.

Seu trabalho, marcado por uma constante investigação de novos materiais e soluções, foi homenageado pela TV Cabugi, afiliada Globo Natal, com um livro comemorativo dos seus 20 anos de trabalho, editado em dezembro de 2000. De 2001 a 2008 fez do Gabinete de Arte Cesar Revorêdo uma galeria dedicada à arte contemporânea, um dos espaços culturais mais atuantes da região. Formado em jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, editou o Jornal Estampa, publicação semanal dedicada ao design, arquitetura e artes plásticas. De 2004 a 2009 apresentou a coluna semanal Estampa na 1ª edição do jornal RNTV - INTER TV Cabugi – Afiliada Globo no Rio Grande do Norte. Desde 2012 realiza a CasaCor Rio Grande do Norte, sendo também responsável pela implantação da primeira CasaCor Alagoas em 2014 e CasaCor Paraíba 2016.

Cesar Revorêdo

Exposições

2012 | Exposição individual “MATA” Rietumu Banka Exibition Center – Riga Letônia.

2011 | Artista convidado para 12ª Edição do Dragão Fashion Week – Exposição “OBJETOS – SAPATOS” – Fortaleza/CE

2010 | Exposição individual “PINTURAS” Galeria do Armazém da Cultura – Fortaleza/CE

2007 | Exposição individual “Canhyrrá Rei – OBJETOS Galeria de Arte do BACI – Washington, D.C. – EUA
2007 | Exposição individual “Canhyrrá Rei”. Galeria do Ministério das Finanças – Lisboa – PT

2004 | Exposição coletiva “Permanência da Paisagem”. Curadoria de Marcus Lontra Costa Centro Cultural São Francisco – João Pessoa/PB
2004 | Museu Artístico e Histórico do Maranhão – São Luiz
2004 | Pinacoteca da Universidade de Alagoas – Maceió

2002 | Exposição individual “Ato Refugo!” – Galeria do Núcleo de Arte e Cultura da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – Natal/RN.
2002 | Artista convidado para uma instalação comemorativa do primeiro aniversário da Casa da Ribeira – Natal/RN.

2001 | Artista convidado para a exposição Nordeste Brasileiro – Matriz Popular e Consciência Construtiva – Salão Arte Pará – Belém/PA.

2000 | Exposição individual “É!” – Casa da Ribeira – Natal/RN.

1998 | Individual Galeria June Fitzpatrick – Portland-MA-USA.
1998 | Individual Galeria da Casa do Brasil – Madri-Espanha.
1998 | Exposição individual "Segredos da Alma Lenha" – Laminato Interiores Natal/RN.

1991 | Esquina do Brasil – Pottemhauren e Korb – Alemanha.

1988 | Mercado do Fim do Milênio – Laminato – Natal/RN.

Exposições Exposições Exposições

Opinião

“Uma pintura movimentada de cores vivas, sob a natureza humana e social. Uma fixação legítima de sensibilidade e pessoal. Documentário mais de sua mentalidade do que sua visão. Vê-lo é viajar por uma inteligência espontânea e nobre, que nos deu alegria de ser nossa.”

Luís da Câmara Cascudo | 15 de março de 1982

"Sem dúvida, o trabalho de Cesar é a síntese de um significado estético, que inicialmente é de difícil compreensão, entretanto, quando a imagem e o conteúdo se completam, torna-se uma obra de arte de marcante beleza."

Janete Costa | Arquiteta – PE

"Cesar Revorêdo é o artista da sensibilidade e da ordem. Para ele, a Utopia é a essência da construção do mundo, a razão da Arte. Suas paisagens são construídas através da clareza e do diálogo entre as formas e o espaço. Aqui, tudo aspira à essência, à Ordem de um mundo que se estrutura pela clareza e pelo método. A poética de suas paisagens é a poética de um mundo que se estrutura diante de nosso olhar a partir da síntese e a Forma é o resultado de um olhar sensível e de um processo regido pela inteligência e pela seleção. Para o artista, o moderno é o eterno."

Marcus de Lontra Costa | Crítico de Arte – RJ

"O talento, a facilidade descritiva de Cesar Revorêdo são evidentes em seus trabalhos, e são resultados de uma técnica inflexível, que não permite nenhum parênteses retórico, nenhuma concessão ao imediatismo, à fácil identificação naturalista."

Franco Maria Jasiello | Associação Brasileira de Críticos de Arte - ABCA e Association Internationale des Critiques d’Art-AICA

"Adoro o material usado por Cesar Revorêdo. Suas formas e cores criam uma harmonia surpreendente."

Sig Bergamin | Arquiteto – SP

Carregando
Aguarde, carregando...